VIENA

Cidade construída nas margens do rio Danúbio, Viena, capital da Áustria (Wien, em alemão; Vienna, em inglês) é também um dos nove estados do país. Viena é a cidade com mais população da Áustria (1.7 milhões) e o centro cultural, económico e político. A qualidade de vida dos residentes é uma das melhores do mundo. É, inclusivamente, a sede de organizações internacionais tais como a ONU (Organização das Nações Unidas) e a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo).

Fundada por volta de 500 a.c., Viena foi originalmente uma povoação celta. No ano 15 a.c. tornou-se uma cidade fronteiriça romana, que defendia o império das tribos germânicas do norte. Durante a Idade Média acolheu a dinastia de Babenberg e, a partir de 1440, a Casa de Habsburgo. Viria, então, a crescer e a tornar-se a capital do Sacro Império Romano-Germânico e um centro cultural de artes, ciências e música (todos já ouviram falar da Orquestra Filarmónica de Viena, dos Cantores de Viena, da Ópera de Viena e de compositores que aqui mostraram ao público as suas obras, como Mozart).

Viena

Nos séculos XVI e XVII, os exércitos do Império Otomano foram parados às portas da cidade. Em 1804, Viena tornou-se a capital do Império Austríaco, em 1867 do Império Austro-Húngaro e, mais tarde, a da Primeira República Austríaca (nome histórico da República da Áustria, que surgiu em 1918, após a Primeira Guerra Mundial).

Em 1938, Adolf Hitler fez uma entrada triunfal na Áustria anexando-a à Alemanha. Desde esta data até ao fim da Segunda Guerra Mundial, Berlim passou a ser a capital. Em 1945, os soviéticos libertaram Viena dos alemães. Foi, então, dividida em quatro zonas, cada uma governada por um dos Aliados (Inglaterra, Estados Unidos, França e União Soviética), à semelhança de Berlim mas com uma diferença: a área central de Viena tinha uma zona internacional, na qual o poder alternava mensalmente entre as quatro forças presentes. Durante os 10 anos da ocupação estrangeira, Viena foi palco de espionagem internacional entre os blocos Ocidental e Oriental.

Há muito para ver e fazer em Viena de Áustria. É normal não se coneguir visitar tudo mas, se viajar para lá, vai ter que escolher entre imensos monumentos, museus, ruas, parques.…

O QUE VISITAR EM VIENA

Wiener Staatsoper (Casa da Ópera de Viena)

A Casa da Ópera de Viena é, talvez, o mais conhecido e acarinhado símbolo das artes Vienenses. A construção original, sobre as ordens do imperador Franz Josef I, decorreu entre 1861 e 1869. Mas, naquela altura, a sua arquitetura não agradou aos habitantes da cidade de Viena. Um dos dois arquitetos não aguentou as críticas e suicidou-se. O outro morreria, semanas mais tarde, de ataque de coração.

Casa da Ópera Viena

Foi no ano da sua construção que teve lugar o primeiro espectáculo – a ópera Don Giovanni, de Wolfgang Amadeus Mozart. Durante a Segunda Guerra Mundial sofreu bombardeamentos que destruíram uma grande parte do edifício. Após os dez anos de controlo dos aliados e a reconstrução reabriu com a ópera Fidelio, de Beethoven.

Museu Kunsthistorisches (Museu das Artes)

Um dos maiores museus de arte do mundo num palácio que é, ele próprio, uma obra de arte. Contém a coleção da Casa de Habsburgo que inclui artistas como Rafael, Caravaggio, Bosh e Brueghel; uma galeria fotográfica; arte antiga do Egipto, Grécia e império Romano.

Museu Kunsthistorisches (Museu das Artes)

Heeresgeschichtliches Museum (Museu de História Militar)

Um museu enorme com armas e mapas militares de diferentes períodos. Também nele se pode ver o carro descapotável onde o arquiduque Franz Ferdinand, o último princípe austríaco, foi morto a tiro em Sarajevo. A sua morte viria a provocar a Primeira Guerra Mundial e a queda do Império Áustro-Húngaro.

Heeresgeschichtliches Museum (Museu de História Militar)

Schloss Schönbrunn (Palácio e Jardins de Schonbrunn)

Este palácio de Verão da Casa de Habsburgo e os seus jardins, situados não muito longe do centro da cidade de Viena, foram inscritos na lista da Unesco como Património Mundial. Neste local reuniram-se John F. Kennedy e Nikita Khruschchev, no auge da Guerra Fria. Pode ser comparado, em grandeza, ao Palácio de Versailles, em Paris, e contém um dos mais antigos zoos do mundo. É possível visitar com ou sem guia os quartos e o jardins.

Schloss Schönbrunn (Palácio e Jardins de Schonbrunn)

Palácio de Belvedere, Viena

Este gigantesco complexo de edifícios, que começou por ser um castelo medieval, cresceu ao longo dos anos e foi a  residência dos imperadores de Habsburgo até 1918. Neste momento, incorpora os escritórios do Presidente da Áustria, um centro de convenções e a Escola de Equitação Espanhola. Há, no Palácio de Belvedere, vários museus abertos ao público tais como os Apartamentos Imperiais, o Museu de Sissi e a Colecção de Prata Imperial.

Palácio de Belvedere, Viena

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>