MADRID

Madrid, há quatro séculos capital de Espanha e da região autónoma Comnunidad de Madrid, é uma cidade cosmopolita, activa e laboriosa. É a maior cidade de toda a Espanha, tendo cerca de 607 Km2, e mais de três milhões de habitantes, mas se juntarmos o aglomerado urbano este número sobe para mais de cinco milhões de habitantes.
Situada no centro da Peninsula Ibérica, Madrid, é também a sede da Administração Pública Espanhola, do Parlamento, da alta finança,e como não podia deixar de ser da Familia Real, que tem o seu palácio na cidade. Amada pelos jovens devido á sua vida nocturn, a capital tem muito para oferecer, mesmo sob o perfil cultural: além dos museus famosos em todo o mundo, como o Museu do Prado, a cidade encanta pelas suas Igrejas, conventos, jardins, fontes e bairros tipicos que resistem à sombra dos modernos arranha-céus.
Tem como principal aeroporto, o Aeroporto Internacional de Madrid, e como principais Universidades a Carlos III, e a Universidade Complutense.

MADRID – MUSEUS

A cidade é rica em história e arte; tem em sua posse uma triologia de museus que representa de forma bastante significativa a evolução da arte ao longo da História da Humanidade. É no Paseo del Prado que se encontra o Triângulo de Ouro da Arte; este inclui o Museu do Prado, o Museu Thyssen-Bornemisza e o Museu Rainha Sofia.

O Museu do Prado é um dos mais importantes museus do Mundo; a sua colecção, centrada na época anterior ao século XX, destaca à arte italiana, espanhola e flamenca. Algumas das obras mais representativas que aí se encontram são As Meninas, A forja de Vulcano, O triunfo de Baco, A maja despida, A vindima, 2 de Maio de 1808, As três Graças, O Jardim das Delícias Terrenas, Carlos V em Mühlberg, entre muitas outras. Existe também no museu um importante conjunto de esculturas clássicas greco-romanas, renacentistas e de outros períodos.

O Museu Thyssen-Bornemisza representa uma das maiores colecções privadas de arte do Mundo. As suas colecções estão organizadas por ordem cronológica, começando no Renascimento e terminando no século XX. Estão expostas no terceiro piso obras de mestres italianos, alemães e holandeses do século XVI como Jan Van Eyck, Alberto Durero e Hans Holbein. Existe ainda uma galería dedicada a Tiziano, Tintoretto, Bassano, El Greco, Bernini e Caravaggio, entre outros. No segundo piso está a colecção de pintura holandesa, desde Frans Hals, do século XVII, a Max Beckmann, do século XX; conta ainda com alguma obras do Realismo, Rococó, Neoclassicismo, Romantismo e Impresionismo. O primeiro piso reúne obras do século XX, desde o cubismo e as primeiras vanguardas, até à Pop Art. Destacam-se algumas obras primas contemporâneas de Picasso, Piet Mondrian, Marc Chagall, Edward Hopper, Salvador Dalí, entre outros.

O Museu Rainha Sofia é o museu nacional espanhol de arte do século XX. Conta com colecções de Pablo Picasso e Salvador Dalí. A obra mais conhecida do museu é Guernica de Picasso. Também estão expostas aí obras de Juan Gris, Joan Miró, Julio González, Eduardo Chillida, Pablo Palazuelo, Antoni Tàpies, Pablo Gargallo, Lucio Muñoz, Luis Gordillo, Jorge Oteiza, Ouka Lele e José Luis Gutiérrez Solana, entre outros. Tem também uma biblioteca de acesso livre especializada em arte (tem mais de 100.000 livros, 3.500 gravações audio e 1.000 vídeos.

Outros centros relevantes são:

O Real Academia de Belas-Artes de São Fernando: na sua colecção permanente contém uma grande variadade de obras, nomeadamente espanholas, italianas e flamengas dos séculos XVIII e XIX. Alguns autores representados no museu são Goya (foi até membro desta academia), Murillo, José de Madrazo, Federico de Madrazo, Leandro Bassano, Zurbarán e Vicente López.[22]
O Museu Arqueológico de Espanha contem mostras de arte desde a pré-história até ao século XIX, pricipalmente da Península Ibérica; está organizado em três pisos. Algumas das obras mais importantes são a Dama de Elche, a Dama de Baza, a Dama de Ibiza, o Tesouro de Guarrazar, os Ossos de Napier, o Monumento funerário de Pozo Moro, uma mostra de mosaicos romanos.Ademais, o museu conta com uma reprodução do teto dos policromos da caverna de Altamira no jardim exterior.
O Museu da América: dedicado à arte do continente americano, centrando-se na América pré-colombiana, a etnografía e a arte colonial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>